Pesquisar no site


Governo suspeita de crime e quer checar licenças de empresas que retiram areia do Rio Paraíba

29/01/2011 17:23

O Governo do Estado vai providenciar a análise dos processos de licença ambiental emitidos pela Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema) a empresas que exploram a retirada de areia do rio Paraíba nos municípios de Itabaiana e Salgado de São Félix. O secretário-chefe do Governo, Walter Aguiar, durante sua primeira visita de acompanhamento a equipamentos públicos nos municípios paraibanos, constatou indícios de que esteja ocorrendo um crime ambiental nas duas cidades. O secretário revelou que a sua visita feita na última sexta-feira (28) aos locais em que está havendo a retirada abusiva de areia que está desassoreando o rio Paraíba foi fruto de denúncia feita pela população. “É muito ruim o que está ocorrendo no rio Paraíba. Essa retirada indiscriminada de areia é uma facada no coração de um rio. Já existem denúncias no Ministério Público em Itabaiana e nós também recebemos a denúncia aqui”, disse. Os operadores dessa ação exploratória têm uma licença da Sudema e do Departamento Nacional de Mineração (DNM), por seis meses, com a finalidade de “fazer pesquisa da areia”, contudo não é isso o que está ocorrendo. “Eu cheguei lá e tinham em torno de 10 caçambas que são levadas diretamente para Recife (PE). Walter Aguiar informou que já contatou a superintendente da Sudema Rossana Honorato, que vai verificar in loco a situação no local para tomar as medidas cabíveis, em defesa do meio ambiente e do desenvolvimento sustentável da Paraíba. Equipamentos públicos - Em Itabaiana, o secretário visitou o hospital, a regional de saúde e a delegacia de Polícia Civil. Na visita que fez aos equipamentos públicos, o secretário constatou a necessidade de realizar algumas ações para ajudar a superar as dificuldades dos setores de saúde e segurança pública, setores fundamentais para a população. “Fizemos uma primeira visita a Itabaiana e Salgado de São Félix para sentir como andam os municípios e em que podemos auxiliar, e estamos fazendo um relatório do ponto de vista do Governo para encaminhar para os secretários das pastas e para o governador”, explicou. A previsão de conclusão desse relatório é até a próxima quarta-feira (2). “Os equipamentos, como o hospital de Itabaiana, que estava sucateado e abandonado, agora está funcionando, dentro dos limites que estão sendo colocados, assim como a regional de saúde, então o Estado está respondendo àquilo que o governador Ricardo Coutinho determinou”, analisou Walter.

FONTE: PARAIBA.COM.BR